modelo cabeçalho site

3ª Expolimão / 22º Dia do Limão Tahiti tem público de 550 pessoas em Pindorama

Evento foi realizado pelo IAC em parceria com a APTA Regional

O Instituto Agronômico (IAC-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo realizou, nesta terça-feira, 19 de abril, a 3ª Expolimão / 22º Dia do Limão Tahiti, no munícipio de Pindorama. O evento teve uma média de público de 550 pessoas que puderam assistir as palestras e visitar os 23 expositores. Atualmente, a produção brasileira de limas ácidas e limões são de 90% de lima ácida Tahiti. O subsecretário de Agricultura, Orlando Melo de Castro, participou da abertura do evento.

Os pesquisadores do IAC, Fernando Alves de Azevedo e José Dagoberto De Negri, e as pesquisadoras da APTA Regional de Pindorama, Maria Beatriz Bernardes Soares e Teresa Vilela Abdo Nogueira foram os responsáveis pela programação do evento. Eles abordaram os dados econômicos da cultura, questões sustentáveis e climáticas, manejo conservacionista na qualidade do solo em pomares de Tahiti e produtividade e custos.

Produção paulista

A produção de lima Tahiti foi de 1,5 milhão de toneladas em 2020. São Paulo responde por mais de 62% dessa produção. Outros estados aumentaram suas áreas com Tahiti como Bahia, Pará, Minas Gerais e Pernambuco na última década.

Segundo os pesquisadores, a safra 2021/2022 vem enfrentando grandes desafios, que vão além da alta oferta do produto. A pandemia do novo coronavírus, por exemplo, afetou toda a logística para exportação, principalmente para países de maior consumo da fruta, como os da União Europeia.

De acordo com o pesquisador do IAC, Fernando Azevedo, com todos esses entraves o citricultor que trabalha com Tahiti vem se reinventado ano após ano, investido em novas tecnologias como a irrigação. Hoje, 30% dos pomares de citros do estado de São Paulo são irrigados, permitindo melhor enfrentamento com às mudanças climáticas.

A 3ª Expolimão / 22º Dia do Limão Tahiti é uma realização do Centro de Citricultura Sylvio Moreira do Instituto Agronômico em parceria com a APTA Regional de Pindorama e com apoio da prefeitura de Pindorama e da Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola (FUNDAG).

Por Mônica Galdino

Assessoria de Imprensa – IAC

Notícias por Ano

Notícias por Unidades Regionais