×

Observação

There is no category chosen or category doesn't contain any items

APTA realiza um dos principais eventos de amendoim do País

APTA realiza um dos principais eventos de amendoim do País

Pesquisadores do IAC e da APTA Regional vão proferir palestra sobre novo vírus que ataca a cultura

A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA) realiza, em 26 de fevereiro de 2015, a partir das 8h, o 6º Encontro de Produtores e Dia de Campo de Amendoim, em Pindorama, interior de São Paulo. Considerado um dos principais eventos da cultura no País, o Encontro de Produtores e Dia de Campo é realizado pela APTA, por meio do Polo Regional Centro Norte e do Instituto Agronômico (IAC), de Campinas. Em 2014, o evento reuniu cerca de 200 participantes, entre produtores rurais e profissionais ligados à cultura do amendoim. Durante o Encontro, serão proferidas palestras sobre temas atuais, demandados pelo setor produtivo, e haverá uma visita ao campo, onde os produtores terão a oportunidade de conhecer de perto as atividades e resultados do programa de melhoramento genético de amendoim, liderado pelo IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.  

O pesquisador do IAC, Ignácio José de Godoy, e o pesquisador da APTA Regional Centro Norte, Marcos Doniseti Michelotto, irão proferir palestras sobre uma nova virose que vem atacando a cultura do amendoim em São Paulo. Ainda não se sabe exatamente a espécie do novo vírus,  que pertence ao grupo “vira-cabeça” e começou a atacar as lavouras com mais intensidade há dois anos. “A causa desse aparecimento ainda não é conhecida, mas pode estar ligada ao clima seco, que afetou a população de tripes, pequenos insetos que vivem nos folíolos e sugam a seiva da planta. Algumas espécies de tripes são transmissoras desse grupo de vírus”, explica Michelotto.  

Segundo ele, ainda não é possível avaliar o impacto econômico, mas o vírus pode afetar significativamente a produção. De acordo com o pesquisador do IAC, algumas medidas podem ser adotadas pelos produtores para evitar a ocorrência, como o plantio mais adensado, em linhas duplas e sobre palhada. Outra opção é escolher variedades mais tolerantes a essa virose.  

Algumas variedades de amendoim desenvolvidas pelo IAC foram enviadas aos Estados Unidos para análise de tolerância ao vírus. A ideia é que os testes indiquem o potencial dos materiais do Instituto em relação à doença. “Além dos testes com variedades, o IAC e a APTA Regional, em colaboração com virologistas e especialistas na identificação de tripes, estão realizando levantamentos nas regiões de produção para identificação da espécie do vírus e dos tripes vetores. Os trabalhos começaram em 2014”, afirma Godoy.

Evento  

 O 6º Encontro de Produtores e Dia de Campo de Amendoim é um dos principais eventos da cultura do amendoim no País. Em 2014, cerca de 200 produtores e pessoas ligadas ao setor participaram do Encontro. Neste ano, são esperadas pelo menos 150 pessoas. Segundo Godoy, o Encontro reúne muitos produtores porque as pesquisas realizadas pelo IAC e APTA Regional têm grande interação com o setor produtivo.  

Neste ano, além das palestras sobre novo vírus que ataca a cultura, serão abordadas as escolhas realizadas pelos produtores em todas as safras, a multiplicidade de fertilizantes foliares e fungicidas, o mercado nacional e internacional de amendoim e as atividades da recém-criada Câmara Setorial de Amendoim. Os participantes poderão ainda conhecer as linhas de trabalho do melhoramento genético e alguns materiais genéticos do IAC em multiplicação, durante visita ao campo. IAC é referência das pesquisas com amendoim O Programa de Melhoramento do IAC em amendoim ampliou sua dinâmica a partir de 2003, parcerias com 11 empresas da cadeia de produção. Em uma década, o Programa registrou dez novas variedades de amendoim para cultivo comercial.

O IAC é referência em pesquisas com amendoim, particularmente na área de melhoramento genético e é responsável pela difusão de sementes aos produtores desde o estabelecimento da cultura no Brasil, por volta de 1950. Os últimos quatro lançamentos de amendoim IAC têm a característica de serem alto oleicos, ou seja, possuem grãos com cerca de 70% a 80% de ácido oleico. O índice é muito alto, comparado aos demais existentes no mercado, que têm 50% desse ácido. Essa característica das variedades IAC grada à indústria indústria, pois permite manter o produto na gôndola por 12 meses com a mesma qualidade, sem rancificar e perder sabor. Isso significa o dobro de prazo de validade alcançado por outros materiais. Para o consumidor, o benefício está na capacidade  do ácido reduzir a taxa de triglicérides, aumentando o bom colesterol.  

Serviço 6º Encontro de Produtores e Dia de Campo de Amendoim

Data: 26/02/2015 Horário: A partir das 8h Local: Polo Regional Centro Norte Endereço: Rodovia Washington Luis, Km 372, Pindorama – SP Mais informações: 17 – 3572-1592 e diadoamendoim@gmail.com  

Texto: Fernanda Domiciano

IAC 505 Amendoim noticiaEdição: Carla Gomes (MTb 28156) Assessoria de Imprensa – APTA

Notícias por Ano